Fandango do Paraná

FANDANGO PARANAENSE

terça-feira, 1 de agosto de 2017

7.ª Festa do Fandango Caiçara

De 19 a 21 de agosto, acontece, em Paranaguá, a 7.ª Festa do Fandango Caiçara. O objetivo é fortalecer a cultural local através da troca de ideias em torno da única dança tipicamente paranaense e também a culinária local.
 

O evento será aberto às 15h, no auditório da Casa Cecy, com uma reunião do comitê Provisório de Salvaguarda do Fandango Caiçara. Às 19h, na Praça Cyro Abalém, será realizada uma mesa de abertura com representantes do grupo Pés de Ouro, Mandicuera, da Ilha dos Valadares, Mestre Romão, Fundação Municipal de Cultura, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e também com representantes da Secretaria de Estado da Cultura. 



Ainda na sexta-feira, 19, na Praça Cyro Abalém, na sequência, será feito o lançamento do livro "Ilha dos Valadares: História, Cultura e Meio Ambiente", escrito por Janelize Nascimento Felisbino e Cinthia Maria Sena Abrahão, e também abertura da Exposição Fotográfica de Caroline Castanho e Daniel Castellano. A programação de sexta-feira finaliza com o coquetel caiçara seguido de baile de fandango. 

No sábado, 20, as atividades iniciam às 8h com a abertura da cozinha caiçara na Associação Mandicuera. A partir das 10h, iniciam as oficinas, dentre as quais a de toques e versos com o Mestre Nemésio e o fandangueiro Aroldo. Na casa do Mestre Romão, bairro Sete de Setembro na Ilha dos Valadares haverá oficina de batidos e bailados. Na Associação Mandicuera acontece a oficina de preparação do Barreado e também de confecção de instrumentos de fandango com prosa a respeito das técnicas para construção de instrumentos de fandango caiçara. A programação de sábado ainda conta com grupo de trabalho (Colégio Cidália Rebello Gomes), transposições didáticas, e transmissão de saberes. Às 14h, na Capela do Divino, haverá prosa sobre a vivência de mulheres com o Fandango Caiçara. Às 17h, Assembleia Caiçara (Praça Cyro Abalém) com apresentação de resultados referente as Políticas de Transmissão / Lei Municipal de Fandango Caiçara. Às 20h, na Praça Cyro Abalém, será feita uma exibição (pré-estreia do projeto Registro de Toques dos Mestres do Fandango) da pesquisadora Lia Marchi. Às 21h, na Praça Cyro Abalém, o sábado encerra com baile de Fandango Caiçara com os grupos Raízes Fandangueiras (Superagui), Grupo Ilha dos Valadares, Fandango Caiçara de Ubatuba, Mandicuera e Manema.

A programação encerra no domingo, 21, às 8h, com a cozinha caiçara na Associação Mandicuera, 11h, na Capela do Divino, às 16h, na Praça Cyro Abalém festividade de encerramento com comidas típicas.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

MUITO ALÉM DO SOM

Este vídeo é uma das micronarrativas que integram o webdocumentário "Superagui além do Trapiche", Trabalho de Conclusão do Curso de Jornalismo da Universidade Positivo, produzido pelos estudantes Graziela Fioreze e Lucas Souza.



quarta-feira, 27 de julho de 2016

VIOLA CAIÇARA - INTERCÂMBIO BRASIL/PORTUGAL

O PROJETO

O projeto une a antropóloga Patricia Martins, junto a uma fotógrafa/videomaker, Antônia Moura, acompanhando o trajeto de um violeiro e luthier de instrumentos musicais caiçaras, Aorélio Domingues, em busca da viola beiroa na região da Beira Baixa em Portugal. Investigar as relações marcadas por saberes e fazeres específicos, as violas caiçaras e portuguesas, com suas afinações, acorde e timbres formam um universo musical único. Em conjunção com este fazer musical, relacionam-se processos técnicos de confecção de instrumentos musicais, onde, através destes ofícios, materializam-se saberes. A proposta está em fazer confluir estes processos e musicalidades, propiciando o encontro e intercâmbio de mestres da viola.


Toda a viagem terá um registro audiovisual, etnográfico e de documentação sonora. Em parceria com o Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA) e com a universidade ISCTE-IUL de Lisboa, o projeto fará uma exposição de fotos dos mestres, danças e instrumentos do fandango do litoral do Paraná e a exibição comentada do documentário etnográfico "Trânsitos caiçaras em redes fandangueiras" e ainda realizará dois workshops, o primeiro com a temática da etnofotografia e o seguinte com a temática de técnicas de construção de violas e rabecas caiçaras.


PORQUE APOIAR?

Acreditamos que este intercâmbio será uma ótima oportunidade de estabelecer redes de trocas entre artistas e pesquisadores a partir da observação, criação e análise de conexões deste fazer musical. Essa campanha visa somar esforços para que este processo de pesquisa e intercâmbio seja possível de se realizar, contamos com o apoio do Ministério da Cultura, através do edital de Intercâmbio Cultural, porém o mesmo foi suficiente para a compra dos bilhetes aéreos, seguro-saúde e parte da alimentação da equipe, sendo necessário sua ajuda para podermos permancer ao longo de 30 dias necessários para a conclusão da proposta.

A hora é agora! Contribua com
Viola Caiçara - Intercãmbio Brasil/Portugal




terça-feira, 19 de julho de 2016

FALECEU SEU ALCIDES - SUPERAGUI

Superagui perde mais um grande fandangueiro, como demonstra o texto retirado do blog overmundo, escrito por Rita Fagundes:
Ir a Superagui e não ter conhecido seu Alcides, tomar uma cataia e curtir um fandango é o mesmo que ir pra praia e não se molhar. Figurinha carimbada, despertava sorrisos e ganhava admiradores a cada dia que passa.

No meio dessa maravilha da natureza, Superagui, que vivia uma gente simples e hospitaleira, vivia seu Alcides. Aos 94 anos, esbanjava energia, dava um baile em qualquer garotão, era o primeiro a chegar no fandango e o último a sair. As batidas do fandango em Superagui, era comandada pelo mestre Alcides, conhecido e respeitado por todos como “Seu Alcides”.

Seu Alcides despertava a atenção até dos menos atentos, pois, faça chuva ou sol, ele aparecia no Akdov - um estabelecimento botequício - freqüentado pela comunidade que se diverte com as histórias dos pescadores, que saboreia uma cataia e ainda desfruta das belas manifestações do fandango.

Também na confiança e no galanteio brilhava seu Alcides, que logo após o anoitecer, chegava no Akdov, todo arrumadinho, convidando as mocinhas pra dançar. É inacreditável como dançava, suas pilhas pareciam não ter fim e ele só parava, quando a festança chegava ao fim. Seu Alcides tinha até comunidade de fãs no orkut e dizia que o segredo da longevidade e de toda essa energia é se alimentar bem e não beber, ou melhor, tomar só uma cervejinha. Ele falava por si só, como pode ser visto no vídeo, deixando uma mensagem de respeito e amor pela vida.
Vai com Deus Seu Alcides, aumentando cada vez mais o fandango no céu!


segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

BAILE DE FANDANGO - BAILE DE ALELUIA

BAILE DE ALELUIA COM O GRUPO MANDICUERA
MERCADO DO CAFÉ EM PARANAGUÁ
DIA 26 DE MARÇO ÀS 22:00 HORAS

AMANHECEEE!

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

FESTA CAIÇARA NO MANDICUERA


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

Sábado 14/11/2015
10h - Visitação à Mandicuera, Capela do Divino Espírito Santo, construção de Rabecas e Violas com o Mestre Aorelio Domingues
12h - Barreado da Mandicuera por adesão (R$ 35,00 por pessoa)
16h - Apresentação de Fandango da Mandicuera na Festa Do Rocio no Santuário do Rocio (entrada grátis)
22h - Baile de Fandango com a Mandicuera no Mercado Do Café, Centro Histórico De Paranaguá (entrada grátis)

Domingo 15/11/2015
16h - Procissão da Nossa Senhora do Rocio
Cantoria do Divino Espírito Santo com Mandicuera durante a Procissão

Amanhece!! Viva o Fandango Paranaense

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

BAILE DE FANDANGO EM GUARAQUEÇABA

BAILE DE FANDANGO EM GUARAQUEÇABA - DIA 10/10/2015 NO SALÃO PAROQUIAL
 
Presença do grupo Fandanguará de Guaraqueçaba, grupo Raizes Fandangueiras de Superagui, Nilo e Leonildo pereira de Guaraqueçaba.
Amanheceeee!!!!!!

Em comemoração à Semana do Fandango Caiçara